PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Maquiagem de Carnaval: cuidados essenciais para não prejudicar a pele

Adriana Vilarinho

17/02/2020 04h00

iStock

A comemoração do Carnaval em todo o Brasil não se resume apenas a poucos dias, mas ao mês de fevereiro todo. Uma programação extensa acontece em vários estados. A maratona de blocos e festas temáticas pré-carnavalescas faz com que os foliões caprichem nas produções exóticas e criativas, sendo a maquiagem um item importante nessa composição.

Mas é preciso ficar atento! O uso de produtos não aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) pode trazer sérios danos à pele, logo, devem ser tomados alguns cuidados com o maior órgão do corpo humano na hora de começar a produção:

  1. Preparo da pele: uso de sabonetes específicos, hidratantes ou águas micelares, e protetor solar facial e corporal, são passos fundamentais antes da make;
  2. Maquiagem: glitters, lantejoulas, purpurinas, tintas ou adesivos devem ser usados com cautela. Produtos dermatologicamente testados e de marcas reconhecidas garantem o uso de plásticos não-tóxicos e hipoalergênicos. É preciso ter cuidado com a aplicação próxima aos olhos, que além de conjuntivite, pode causar alergia de contato e queimaduras solares;
  3. Fotoproteção: é importante lembrar que o uso de filtro solar no rosto, colo e corpo, é necessário sempre, principalmente nos momentos de exposição ao sol com adesivos na pele. Lembre-se que, após retirar os adereços aplicados, as marcas mais claras que aparecem em função do bronzeamento da pele ao redor podem não ser agradáveis. O uso de protetores labiais também é preciso para evitar o ressecamento e feridas;
  4. Remoção dos itens: os produtos aplicados na face e no corpo devem ser retirados meticulosamente. Os que são colados, podem ser removidos com ajuda de demaquilante bifásico. Os glitters e tintas, com sabonete e água micelar. Após a retirada dos produtos, deve-se hidratar cuidadosamente a pele;
  5. Cabelos: existem produtos que tingem os fios provisoriamente, que podem causar dermatite de contato, por isso é necessário fazer um teste nos pelos do antebraço antes de usar no couro cabeludo. Pessoas com dermatite seborreica ou história prévia de alergia a tinturas devem evitar o uso desses produtos.

Vale lembrar que o consumo de água ajuda a pele a manter-se saudável e hidratada durante a folia. Para ter a pele de "outros carnavais", consulte sempre um dermatologista.

Sobre a autora

Adriana Vilarinho é graduada pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, especialista em dermatologia pela Associação Brasileira de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da qual é membro. Também faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology.

Sobre o blog

O que a gente chama de beleza é o reflexo da saúde. Uma pele bonita é uma pele saudável, cabelos bonitos são cabelos saudáveis e por aí afora. Este é o espaço para quem busca orientações dermatológicas confiáveis, sempre visando o bem-estar, com dicas que muitas vezes podem ser até bem simples e descomplicadas, mas que são sempre baseadas na experiência médica.

Blog da Adriana Vilarinho