PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Como escolher o protetor solar adequado para sua pele

Adriana Vilarinho

23/09/2019 04h00

Crédito: iStock

Diariamente estamos expostos à radiação ultravioleta (UV) e aos raios solares (mesmo em dias nublados), o que causa um efeito cumulativo em nossa pele, levando ao surgimento de pintas, sardas, manchas, rugas, como também provocando o fotoenvelhecimento.

Além desses problemas, a exposição à radiação solar também é um dos fatores que pode estar envolvido na formação de tumores de pele benignos (não cancerosos) ou malignos, como os carcinomas e melanoma.

É fato que a maioria dos cânceres de pele está relacionada à exposição solar e, por isso, evitar tomar sol entre 10h e 16h (quando a radiação UVB é mais intensa), e usar protetor solar, é fundamental.

Os fotoprotetores ou apenas protetores/filtros solares, são produtos que auxiliam na prevenção dos malefícios causados pela exposição ao sol e devem oferecer boa proteção contra a radiação UVA e UVB. Os filtros podem ser classificados em físicos, que formam uma película na pele, refletindo a radiação solar, ou químicos, em que as moléculas absorvem os raios ultravioletas (como uma "esponja"), minimizando sua energia.

 Como escolher o fotoprotetor correto?

Cada pele tem suas necessidades e, nesse caso, procurar o auxílio de um dermatologista para escolher o filtro mais apropriado para você, é a melhor opção. Porém, algumas recomendações podem ajudar no processo da escolha:

Fator de proteção solar (FPS)

O FPS indica o nível de proteção contra os raios UVB: de 2 a 15, o filtro possui baixa proteção contra radiação UVB; FPS de 15 a 30, a proteção pode ser considerada mediana; de 30 a 50, o FPS oferece alta proteção solar e, maior de FPS 50, a proteção é muito alta.

Filtros de amplo espectro oferecem proteção tanto contra raios UVB quanto UVA.

Textura

  • Oil Free Não tem óleo na composição. É o mais indicado para pessoas com pele oleosa, mista ou com acne
  • Cremoso É mais hidratante e, por isso, indicado para pessoas com pele seca ou ressecada
  • Toque seco tem efeito "matificante", o que deixa a pele mais sequinha. Também indicado para quem tem tendência à pele mais oleosa

Com cor ou sem cor?

Os protetores com pigmentos coloridos, possuem ação contra a radiação solar e a luz visível (emitida pelo celular, lâmpadas, etc); muitos têm efeito semelhante a uma base de maquiagem. Já os protetores sem pigmentos coloridos protegem a pele apenas contra a radiação solar.

É importante lembrar que o filtro solar deve ser reaplicado a cada duas horas, em todo o corpo, durante a exposição ao sol. E mesmo em dias nublados, é preciso usar o filtro, inclusive em uma camada abaixo da maquiagem, como proteção e prevenção. Em caso de dúvida, consulte um dermatologista, que irá indicar o melhor produto para o seu tipo de pele.

Sobre a autora

Adriana Vilarinho é graduada pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, especialista em dermatologia pela Associação Brasileira de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da qual é membro. Também faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology.

Sobre o blog

O que a gente chama de beleza é o reflexo da saúde. Uma pele bonita é uma pele saudável, cabelos bonitos são cabelos saudáveis e por aí afora. Este é o espaço para quem busca orientações dermatológicas confiáveis, sempre visando o bem-estar, com dicas que muitas vezes podem ser até bem simples e descomplicadas, mas que são sempre baseadas na experiência médica.

Blog da Adriana Vilarinho