Topo
Blog da Adriana Vilarinho

Blog da Adriana Vilarinho

Histórico

Olheiras: entenda por que elas surgem e como minimizar o problema

Adriana Vilarinho

05/03/2018 04h00

Crédito: iStock

As olheiras são uma queixa muito comum das pessoas, pois trazem um aspecto de cansaço indesejado. Existem basicamente quatro tipos/causas do problema. Entenda cada uma delas e veja a melhor forma de tratá-las.

PROFUNDA OU ESTRUTURAL: Tem causa genética ou surge com o envelhecimento e perda da massa óssea e estrutural da região dos olhos. Nesses casos, o mais recomendado é o tratamento com preenchimento de ácido hialurônico.

VASCULAR: De coloração mais arroxeada, azulada ou avermelhada, ocorre por um aumento da vascularização local ou por depósito de hemossiderina (um componente da degradação das hemácias). Pioram com cansaço, com a alteração da circulação e são mais visíveis quando a pele é muito fina, deixando os vasos dessa região mais aparentes. O tratamento mais indicado para esse tipo de olheira é realizado com lasers que atingem os vasos (Nd:YAG ou Dye Laser). Pode ser realizado preenchimento com ácido hialurônico em pacientes que tenham pele muito fina na região. Cremes com substâncias que ativam a circulação local, como cafeína, nodema, ginkgo biloba, também ajudam a solucionar o problema.

PIGMENTAR: Possui como característica uma coloração escura, devido ao depósito de melanina. Também tem componente genético – principalmente em pacientes com pele morena ou antecedentes alérgicos, como rinite. O tratamento principal é com cremes clareadores e lasers que agem no pigmento.

MISTAS: Mais comuns. Indicado realizar combinação de tratamentos.

O que fazer em casa para minimizar as olheiras

Alguns cuidados como dormir bem (oito horas por noite) e realizar compressas geladas com soro fisiológico ou chá de camomila ajudam a reduzir o edema e a melhorar a circulação local. Evitar alimentos com muito sódio, bebidas alcoólicas e o cigarro também é importante para isso.

Os cremes para a área dos olhos são fundamentais e devem ser usados duas vezes ao dia — com movimentos suaves e circulares de dentro para fora. Invista nos que possuem ativos clareadores, hidratantes e que ativam a circulação local.

O uso de maquiagem pode ajudar a disfarçar as olheiras – o corretivo amarelo é o que tem melhor ação, atenuando a coloração escura e arroxeada do local.

Quer saber mais? Procure sempre seu dermatologista!

Sobre a autora

Adriana Vilarinho é graduada pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, especialista em dermatologia pela Associação Brasileira de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da qual é membro. Também faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology.

Sobre o blog

O que a gente chama de beleza é o reflexo da saúde. Uma pele bonita é uma pele saudável, cabelos bonitos são cabelos saudáveis e por aí afora. Este é o espaço para quem busca orientações dermatológicas confiáveis, sempre visando o bem-estar, com dicas que muitas vezes podem ser até bem simples e descomplicadas, mas que são sempre baseadas na experiência médica.