Topo
Blog da Adriana Vilarinho

Blog da Adriana Vilarinho

Histórico

Invista em um arsenal para aumentar a proteção da sua pele no verão

Adriana Vilarinho

17/02/2018 04h01

cuidados com a pele no verão

Crédito: iStock

O melasma é caracterizado por manchas acastanhadas no rosto ou no corpo. Sua localização é principalmente na região das "maças do rosto", bochechas, testa e acima dos lábios, mas também pode ocorrer, com menor frequência, nos braços, no colo, dentre outros locais.

Quem tem melasma já sabe que essa é uma condição que merece cuidados constantes, por se tratar de uma condição de caráter crônico, podendo manifestar-se ao longo da vida do indivíduo de formatos variados.

Muitos pacientes podem ficar por períodos prolongados com a pele clara e uniforme. No entanto, fatores como gravidez, uso de medicamentos anticoncepcionais ou qualquer outro estímulo hormonal podem fazer as manchas reaparecerem. Dentre as causas que pioram o melasma, uma das mais importantes é a exposição solar e ao calor. Por isso, nessa fase de verão intenso, é importante falarmos um pouco mais sobre esse assunto.

Além do melasma, outros tipos de manchas podem piorar no verão, como as sardas (que muitas pessoas possuem desde a infância, principalmente as de pele mais clara) e as melanoses solares (pequenas manchas arredondadas que surgem com a idade devido à exposição ao sol prolongada ). Essas manchas acontecem mais em áreas desprotegidas e fotoexpostas.

No período mais quente do ano e em que geralmente as pessoas vão mais para a praia, piscinas e ficam muito tempo ao ar livre, é fundamental o uso constante de protetor solar. Quem possui manchas deve usar protetor solar com cor, que camufla as alterações pigmentares e reforça a fotoproteção ao fazer uma barreira física pelo pigmento. Hoje em dia, há filtros solares com pigmentos coloridos semelhantes a cor da pele e que inclusive já possuem na sua composição alguns ativos clareadores para a pele.

Chapéu e óculo também fazem uma barreira física e evitam a exposição do rosto ao sol. O ideal é usar chapéus que possuam proteção contra raios ultravioleta em seu tecido. Lembrando que quanto maior a aba do chapéu, maior a sombra e a proteção garantidas!

Podem ser utilizados também como arsenal contra manchas no verão, os antioxidantes orais. São comprimidos que contém substâncias que atenuam a fototoxicidade causada pela radiação solar, diminuindo o dano que o sol pode fazer à pele. Devem ser associados aos filtros solares em creme ou loção, pois o seu uso não exclui o protetor solar convencional, e sempre utilizados a partir de orientação médica.

E é importante não se esquecer de evitar ficar exposto nos horários de pico do sol, entre 10 h e 16 h! Se for inevitável, procurar sombras e usar todas as ferramentas disponíveis para evitar a piora dessas manchas tão indesejadas!

Para mais informações, procure seu dermatologista.

Sobre a autora

Adriana Vilarinho é graduada pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, especialista em dermatologia pela Associação Brasileira de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da qual é membro. Também faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology.

Sobre o blog

O que a gente chama de beleza é o reflexo da saúde. Uma pele bonita é uma pele saudável, cabelos bonitos são cabelos saudáveis e por aí afora. Este é o espaço para quem busca orientações dermatológicas confiáveis, sempre visando o bem-estar, com dicas que muitas vezes podem ser até bem simples e descomplicadas, mas que são sempre baseadas na experiência médica.