Blog da Adriana Vilarinho

Categorias

Histórico

Peeling no verão: sim ou não?

Adriana Vilarinho

08/01/2018 04h09

Crédito: iStock

A maioria das pessoas já deve ter ouvido que os peelings são procedimentos que só devem ser feitos durante o inverno. Não é bem assim. Existem muitos tratamentos que podem ser feitos durante o ano inteiro, com toda a segurança, inclusive no verão!

O termo “peeling” deriva do inglês e significa descamar. O procedimento faz uma abrasão das camadas da pele com a finalidade de remover células mortas. Dessa forma, suaviza marcas de expressão, clareia manchas e auxilia na diminuição das cicatrizes de acne.

Existem os peelings químicos, feitos com aplicação de substâncias (ácidos) na pele, e os físicos, nos quais é realizada uma esfoliação (microdermoabrasão) cutânea. Os peelings químicos ainda podem ser classificados como superficiais, médios e profundos, dependendo da profundidade que os ativos penetram na pele. Quanto maior a profundidade do peeling, mais sensível e descamativa fica a pele, e maior o tempo necessário para a sua recuperação.

No verão são mais indicados os peelings superficiais, um tratamento mais leve, que tem como vantagem a recuperação rápida da pele. Ela não fica tão vermelha e sofre descamação suave por, no máximo, dois dias. Esse tipo de peeling é indicado para peles mais oleosas, com acne, manchas ou poros dilatados, deixando-a com aspecto mais uniforme e luminoso.

O tratamento pode ser eventualmente repetido a cada 30 dias. Existem vários tipos de peelings superficiais, como de ácido glicólico, salicílico, retinoico e mandélico. A indicação varia de acordo com a queixa da pessoa e cada tipo de pele.

Peelings mais profundos e agressivos devem ser evitados nessa época do ano, pois deixam a pele muito inflamada e, consequentemente, mais susceptível a manchas pós-procedimento (hipercromia pós-inflamatória) e cicatrizes.

Nos peelings físicos, a pele é submetida a uma esfoliação que pode ser manual ou através de aparelhos. Um exemplo bem popular é o peeling de cristal. Nele, é aplicado sobre a pele um pó de óxido de alumínio. Essa modalidade é indicada para quase todos os tipos de pele e o nível de abrasão depende da indicação do peeling. Caso seja realizada apenas microdermoabrasão (esfoliação), o paciente é orientado a aplicar o filtro solar a cada duas horas, pois a pele não descama, mas fica mais fina. Esse procedimento é indicado para melhorar o aspecto dos poros dilatados e a textura da pele, e pode ser feito durante o ano inteiro.

Dúvidas esclarecidas? Procure seu dermatologista para saber qual o peeling mais indicado para você realizar.

Sobre a autora

Adriana Vilarinho é graduada pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, especialista em dermatologia pela Associação Brasileira de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da qual é membro. Também faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology.

Sobre o blog

O que a gente chama de beleza é o reflexo da saúde. Uma pele bonita é uma pele saudável, cabelos bonitos são cabelos saudáveis e por aí afora. Este é o espaço para quem busca orientações dermatológicas confiáveis, sempre visando o bem-estar, com dicas que muitas vezes podem ser até bem simples e descomplicadas, mas que são sempre baseadas na experiência médica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Adriana Vilarinho
Blog da Adriana Vilarinho
Blog da Adriana Vilarinho
Blog da Adriana Vilarinho
Blog da Adriana Vilarinho
Topo