menu

Topo
Blog da Adriana Vilarinho

Blog da Adriana Vilarinho

Histórico

Chocolate x acne: vilão ou amigo?

Adriana Vilarinho

2022-04-20T19:04:00

22/04/2019 04h00

Crédito: Getty Images

A Páscoa acaba de passar e, para quem comeu chocolate, vem à tona uma antiga questão: chocolate causa ou piora a acne? E a resposta é: depende.

O surgimento ou agravamento da acne está relacionado com o estímulo da produção de fatores hormonais, devido à ingestão de alimentos que possuem alto índice glicêmico, isto é, alimentos ricos em carboidratos (açúcares).

É o caso dos derivados de leite e das dietas ricas em gorduras, que também são responsáveis por aumentar a produção de sebo na pele e ainda ocasionam uma resposta inflamatória do organismo –o que também resulta no surgimento de espinhas.

O chocolate ao leite e o chocolate branco, por exemplo, por possuírem maior quantidade de leite e açúcares, são os mais envolvidos no aparecimento/agravamento de lesões.  Já o chocolate amargo, rico em cacau (matéria-prima do chocolate), não está envolvido nesse processo.

Chocolates mais amargos são ricos em flavonoides, que são potentes antioxidantes e têm papel importante no combate aos radicais livres no organismo. Além de não fazerem mal à pele, fazem bem trazendo benefícios à saúde.

Por isso, fazer a escolha certa é o que pode ajudar a pele a continuar saudável.

Sobre a autora

Adriana Vilarinho é graduada pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, especialista em dermatologia pela Associação Brasileira de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da qual é membro. Também faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology.

Sobre o blog

O que a gente chama de beleza é o reflexo da saúde. Uma pele bonita é uma pele saudável, cabelos bonitos são cabelos saudáveis e por aí afora. Este é o espaço para quem busca orientações dermatológicas confiáveis, sempre visando o bem-estar, com dicas que muitas vezes podem ser até bem simples e descomplicadas, mas que são sempre baseadas na experiência médica.