menu

Topo
Blog da Adriana Vilarinho

Blog da Adriana Vilarinho

Histórico

Esfoliação da pele: quando é o melhor momento para fazer? E por que fazer?

Adriana Vilarinho

23/04/2018 04h00

Crédito: iStock

O processo de renovação das células da pele acontece naturalmente a cada 30 a 40 dias, o que mantém a espessura, textura e viço da pele adequados.

No caso de pele oleosa ou com acne, este processo está alterado e recomenda-se esfoliação como parte da rotina.  Ela é benéfica porque limpa melhor os poros e contribui para regularizar a produção do sebo.

A esfoliação pode ser mecânica ou química.

A mais frequentemente realizada em casa é a mecânica, feita com produtos que contêm microesferas esfoliantes ou escovas de cerdas macias. A esfoliação química é feita com produtos contendo alfa-hidroxi ácidos em forma de gel ou pads e, por ser mais suave, é menos irritativa.

A frequência da esfoliação depende de cada tipo de pele. Na pele oleosa é recomendada até uma ou duas vezes por semana. Mais que isso, o processo pode ser prejudicial por alterar a barreira de proteção da pele, causar piora da inflamação e alterar a microbiota da pele. Nas peles sensíveis, com manchas, peles asiáticas ou morenas a esfoliação é permitida, porém com menor frequência. Isso para evitar irritação e piora das manchas.

No consultório, sob orientação presencial (sempre recomendada) do seu médico, existem opções para uma esfoliação mais controlada, homogênea e eficaz – esses formatos são executados pelo dermatologia.

Ela pode ser feita com microdermoabrasão que são os peelings mecânicos de cristal ou diamante que renovam a pele logo em seguida, ao retirar parte da camada córnea mais superficial da pele.  Além dos peelings químicos, como aqueles realizados com ácido retinóico, ácido salicílico e ácido glicólico que fazem a pele descamar levemente por 2 a 3 dias depois de realizados.  Em combinação deixam a pele ainda mais macia, lisa e viçosa.

Quer saber mais? Procure seu dermatologista!

Sobre a autora

Adriana Vilarinho é graduada pela Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, especialista em dermatologia pela Associação Brasileira de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da qual é membro. Também faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da American Academy of Dermatology.

Sobre o blog

O que a gente chama de beleza é o reflexo da saúde. Uma pele bonita é uma pele saudável, cabelos bonitos são cabelos saudáveis e por aí afora. Este é o espaço para quem busca orientações dermatológicas confiáveis, sempre visando o bem-estar, com dicas que muitas vezes podem ser até bem simples e descomplicadas, mas que são sempre baseadas na experiência médica.